“Mercado nacional não tem sido favorável” afirma PCE do FNB

O Presidente do Conselho Executivo (PCE) do First National Bank (FNB), John Maree, considera que o mercado nacional não tem sido favorável nos últimos anos e afecta consideravelmente os bancos comerciais por serem actores directos no mercado financeiro nacional. Este pronunciamento foi feito a margem das celebrações dos dez anos de presença do FNB em Moçambique.

Na cerimónia, Maree destacou os serviços Manda Mola, um serviço móvel que permite movimentar dinheiro via celular e as ATM’s Depósitos, como algumas das soluções inovadoras que mostram a preocupação do banco com a inovação e modernização dos serviços bancários.

Por outro lado, quando convidado pela nossa reportagem a fazer uma leitura do ambiente que se vive no País, Maree afirma que a conjuntura económica nacional não tem sido favorável nos últimos anos, porém adverte que, apesar das dificuldades encontradas, o FNB atingiu um crescimento assinalável em relação aos activos e a cota do mercado.

"Tendo em conta o ambiente do mercado moçambicano hoje em dia, está difícil para todos, não só para o FNB. Todos nós temos constrangimentos, mas continuamos a lutar para manter os clientes que temos", sustentou o responsável que falava à imprensa durante o jantar de gala que juntou entre vários convidados colaboradores, parceiros e clientes.

Adiante, prosseguiu Maree afirmando que o banco tem actualmente 3 por cento da cota de mercado, e tencionam atingir, nos próximos dois anos, cerca de 10 por cento.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *