Adiada para 26 de Janeiro sentença do assassinato do procurador Vilanculos

Foi adiada a leitura da sentença do caso referente ao assassinato do magistrado do Ministério Público, Marcelino Vilanculos. Deveria ser lido hoje o acórdão do colectivo de juízes, no entanto, o mesmo foi adiado para o dia 26 de Janeiro em curso.

Importa mais uma vez recordar que na verdade, trata-se de apenas um ‘pedaço’ da sentença, uma vez que se refere ao julgamento de apenas um dos quatro arguidos pronunciados. Aliás, é um processo autónomo de um processo-mãe ainda por julgar.

Os outros três deverão ser julgados no processo principal que neste momento está nas mãos do Tribunal Supremo aguardando-se a decisão em relação ao recurso apresentado sobre o despacho de pronúncia de um deles.

A sentença a ser lida no dia 26 é de Edith Cylindo, a mulher que terá seguido o magistrado desde o local de trabalho até perto da sua residência, onde terá dado informação aos outros executores sobre a chegada da vítima para ulterior baleamento mortal. Abanês Ndanda

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *